Destaques do Lollapalooza 2013

Por Daniel Accioly

Depois de um final de semana agitado, é possível dizer com tranquilidade que a edição brasileira do Festival Lollapalooza 2013 ficará marcada como um dos grandes acontecimentos musicais do ano. Em um momento badalado de confirmações de atrações para o Rock in Rio, o Lolla se firma como sucesso, com garantia de nova edição em 2014.

Foram três dias de muitos destaques:

1º dia

The Killers Imagem Pop

O primeiro dia do festival contou com diversas atrações, como o Cake, que foi bem recebido e brindou o público com a versão de “I Will Survive”, que era dúvida no set da banda. Já o The Flaming Lips não contou com a mesma receptividade, e apresentou um show morno, que empolgou apenas os fãs fervorosos do grupo. A banda Cristal Castles também não achou um meio termo e não empolgou. Dentre tantas atrações, a banda The Killers foi o destaque máximo. Um shhow apoteótico do do grupo, que enfileirou hits com o vozeirão e contou com postura de palco imponentes de Brandon Flowers. Ao todo, 52 mil pessoas estiveram presentes no Jockey Club de SP nesse dia.

2º dia

QOTSA Imagem Diário Centro do Mundo

O segundo dia contou com mais pluralidade, como o rapper Criolo, William Naraine (ex-Double You), Tomahawk (com Mike Patton), Alabama Shake e outras atrações. Mas os destaques ficaram por conta de Franz Ferdinand, que brindou o público com muitos hits e excelente receptividade do público (apesar do horário ingrato no qual o grupo se apresentou, entrando no palco por volta das 17h30), e por conta do Queens Of The Stone Age, que costuma sempre brindar seus públicos com energia, e dessa vez não foi diferente. Com repertório recheado de clássicos, o grupo liderado por Josh Homme deixou o The Black Keys, banda que viria depois e fecharia o dia, com imensa responsabilidade. A dupla cumpriu satisfatoriamente o papel de atração principal do dia, sobretudo por ter explorado bem seus hits, como “Lonely boy”, cantada com vontade pelo público.

3º dia

Pearl Jam Imagem Google Imagens

O terceiro e último dia do festival era o mais aguardado, em função do mega show que o Pearl Jam prometia, e de fato cumpriu. O grupo fez o show mais longo (com mais de 2 horas de duração) com muitos clássicos. Eddie Vedder, com a já conhecida e cativante simpatia, levou por muitas vezes o público ao delírio e às lágrimas, como em “Black” e “Alive”. O ponto negativo para a banda foi a não-liberação do show para a transmissão do canal Multishow. O dia foi recheado de outras atrações, como o Planet Hemp, que iniciou seu show com video do Away de Petrópolis (também conhecido como Gil Brother, humorista ex-Hermes e Renato e atualmente com o Canal Away, no Youtube) sobre a legalização da maconha. O grupo liderado por Marcelo D2 e Bnegão teve os hits cantados em alto tom. A performance do vocalista do Kaiser Chiefs também foi marcante. Ricky Wilson escalou duas vezes as grades da estrutura do evento, além de apresentar hits acelerados ao vivo. Pelle Almqvist, do Hives, é outro cantor showman. Em português, ele pediu palmas e gritos e deu autógrafo a fã durante show.

O festival deu liga, e parece que vai se perpetuar por terras brasileiras.

* Com informações de G1, TMDQA e Território da Música

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s