Inspiração de George Harrison, Ravi Shankar morre aos 92 anos

Por Fernanda Paixão

Ravi Shankar; Imagem: Cifra Club

O músico indiano Ravi Shankar sofria de problemas respiratórios e cardíacos desde o ano passado e morreu nesta terça-feira (11), em San Diego, Califórnia. Famoso mundialmente por seu trabalho musical com a cítara, Shankar tinha 92 anos e não resistiu à recuperação de uma cirurgia para substituir uma válvula cardíaca.

Uma perda e tanto para o mundo da música. Ravi, dono da fundação e do selo fonográfico “East Meets West Music”, tem uma parcela de responsabilidade pela apuração dos ouvidos do Ocidente pela cítara, principalmente devido ao fato de ter ensinado a uma estrela musical em ascensão – o beatle George Harrison – a tocar o instrumento e ter gosto pela música indiana, em 1966. A influência de Shankar no mode de compor de Harrison pode ser percebido no álbum No disco “Revolver”, de 66, e em seus trabalhos posteriores.

Pai de Norah Jones, Ravi Shankar foi um gigante da música erudita, tendo realizado grandes contribuições em orquestras, trilhas sonoras de filmes, músicas para balé e concertos, como o que fez para o Royal Festival Hall. Além de vencedor de três Grammys, Ravi também paira em boas memórias com sua marcante aparição no festival de Woodstock:

* Com informações de O Globo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s